Naiá

Sinopse:

“Naiá é uma jovem da tribo Iandé e devota a Jaci, deusa da Lua. O que ela mais deseja na vida é poder encontra-la um dia para lhe pedir o dom de se tornar uma estrela, independente do seu custo.

Uma criatura mística desconhecida ofereceu a Naiá uma oportunidade de conseguir encontrar a divindade, mas ela deveria seguir junto dela para buscar a resposta no fundo do rio. Obstinada pelo seu desejo, Naiá seguiu os dizeres do ser misterioso e se afogou.

Compadecida sobre a situação da sua fiel seguidora, Jaci devolve a vida a jovem transformando-a numa guerreira nomeada como Vitória-Régia, a estrela das águas. Como troca, a deusa lhe atribuiu a missão de descobrir quem é a sombria criatura que lhe enfeitiçou o quais seriam seus planos.

Naiá parte numa grande aventura pela vasta floresta junto de sua parceira Jurubeba, uma femêa de Mico-Leão-Dourado.”

Concepção da ilustra

“Folclore BR apresenta” será uma série de cartazes+sinopses para brincar com mashups de grandes filmes de animação (Disney, Pixar, Dreamworks e etc) misturados as lendas brasileiras. Esse veio na onda de Moana (2016), animação recente da Disney.

Aproveitei o conceito de Vitória-Régia que já havia feito para o projeto e levei para uma esfera alegre e aventuresca proposta no visual de Moana. Reuni alguns elementos visuais de referência inspirados no rio Amazonas (como a Pororoca), criei a ideia da tribo fictícia “Iandé” (que significa “constelação de Órion” em Tupi-Guarani) e uma sinopse baseada no conto original da Vitória-Régia.

Indo um pouco além…

Criei uma ação de marketing para o dia da mentira que simulava uma divulgação de Naiá como uma série da Netflix. Foi uma brincadeira um pouco maldosa que deu o que falar na fanpage, mas que também serviu para ensaiar algumas outras coisas para o projeto como um novo cartaz e alguns storyboards.

Como o Folclore BR : Uma nova visão​ é um projeto que visa a provocação sobre possíveis produções a respeito da nossa cultura, era praticamente meu dever brincar com mais essa possibilidade (e realmente achei que estava óbvio, tanto que nem iria fazer nada  ^_^ )

Vai rolar alguma coisa mesmo? Humm… não sei, mas fica aí mais um exercício de “E SE…?”

Acredito que seja necessário lançar ideias como esta. Por mais simples que seja, o valor em fazer algo desse tipo para mim está em fazer cócegas na mente dos espectadores, artistas e produtores e estimular o mercado a pensar sobre nossa rica cultura como algo profundamente inspirador.

Todos os argumentos desse projeto são reais e também estão em desenvolvimento para alguma adaptação, mas por enquanto é só o que posso dizer… aguardem por atualizações 😉

Continue acompanhando os meus trabalhos pela fanpage do Folclore BR  no Facebook  e também pelo Instagram!

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar